quarta-feira, setembro 12, 2007

(1600) APENAS COMOVIDO

A entrada 1600 tinha de ser uma coisa assim... especial. Andava eu a dar voltas à cabeça quando descobri, em hora afortunada, a frase. Isso: a frase. "O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje que o Governo português deve respeitar as instituições, o direito internacional e as relações diplomáticas com outros países em relação à visita do líder tibetano Dalai Lama." Desculpem, mas comovi-me. Não consegui evitar. Afinal, Jerónimo respeita as instituições. Não a luta dos povos oprimidos. Mas as instituições. Não os direitos humanos por igual mas apenas dos humanos comunistas. Mas o que querem?! Fiquei comovido, pronto...

2 comentários:

António de Almeida disse...

-O estado é laico, recebe os lideres de todas as confissões religiosas por igual, todos menos o Dalai Lama, onde fica a laicidade do estado e o respeito por todas as confissões? Se mais não houvesse, mas há, em matéria de hipocrisia religiosa a imagem de José Sócrates a benzer-se na entrega de computadores parece anedota, até Vital Moreira o ataca. De Jerónimo de Sousa poderemos esperar algo? O homem ainda está convencido da bondade da revolução bolchevique, e do desenvolvimento conseguido pelo "pai dos povos".

O Profano disse...

o Jerónimo falou bem ( o bem que ele é capaz de entender), que Portugal deve "baixar" a cabeça aos interesses internacionais, logo aos interesses da China.
Ou já nos esquecemos dos "vermelhuscos" de Pequim...