sábado, setembro 01, 2007

(1533) A DUALIDADE DO ESTADO

(Terrorista)

Os portugueses puderam assistir há pouco tempo a acções policiais no sentido de deter pessoas conotadas com a extrema direita, que se preparavam para organizar uma reunião em Lisboa com a participação de várias forças da extrema-direita europeia. Perante a presença de forças terroristas na Festa do Avante a polícia não tem um frémito, as autoridades ainda estão a banhos, o Primeiro-Ministro fala de computadores, o Presidente da República está calado e a comunicação social não se interessa, com a honrosa excepção, até agora, de Francisco Almeida Leite, jornalista do Diário de Notícias. Assim se vê a força do PC. Assim se vê a fraqueza do Estado nuns casos e a sua cumplicidade noutros. Uma vergonha para a democracia.

1 comentário:

JuliaML disse...

o critério é o de dois pesos para duas medidas. não há efectivamente democracia, é uma ditadura democrática.
fico feliz que já tenha voltado de férias para bem dos que como eu têm o prazer de o ler.

JúliaML